Apresentação

O Laboratório Multiusuário de Computação de Alto Desempenho (LaMCAD) é um centro multiusuário voltado para atender à demanda por computação científica da UFG e de universidades parceiras como UFJ e UFCat, bem como de outras universidades e instituições com as quais o laboratório pode estabelecer parcerias.

Histórico

 

O LaMCAD foi criado no final de 2018, por iniciativa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação, após uma série de esforços da comunidade acadêmica no sentido de criar um centro de computação científica na UFG.

Esses esforços começaram com o projeto CT-Infra/Finep da UFG de 2009 que previa a aquisição de um cluster de computadores. O projeto foi implementado em 2015, com a compra de um um storage e um cluster com 10 nós computacionais que começou a funcionar em 2016 no Centro de Recursos Computacionais (Cercomp) da UFG. Houve um esforço por parte do Cercomp juntamente com um grupo de professores envolvidos com computação científica para implantar um sistema que permitisse a utilização desses recursos pela comunidade de forma ampla e eficiente. Entretanto, devido às dificuldades em se prover uma equipe técnica especializada em computação de alto desempenho e exclusivamente dedicada ao cluster, suas potencialidades de uso ficaram bastante limitadas.

A essa altura já haviam outros dois projetos CT-Infra aprovados, de 2013 e 2014, que previam a aquisição de novos clusters de computadores. E a percepção cada vez mais clara da necessidade de uma infraestrutura mais robusta e de recursos humanos dedicados e especializados para tornar toda essa capacidade computacional efetivamente operacional levou à ideia da criação de um centro de computação científica na universidade, que unificasse e otimizasse esses recursos.

A criação do LaMCAD possibilitou, portanto, canalizar esforços para se criar um laboratório com toda a infraestrutura física necessária e com equipe técnica profissional, qualificada e dedicada a manter os recursos computacionais disponíveis da maneira mais eficiente possível para a comunidade acadêmica. Em 2019 os equipamentos do projeto CT-Infra de 2013 foram adquiridos e em 2020 foram adquiridos os do CT-Infra de 2014. O laboratório iniciou suas operações em 15 de outubro de 2020.

Objetivo e Organização

 

O objetivo do laboratório é oferecer à comunidade acadêmica da UFG e instituições parceiras recursos computacionais voltados para computação científica que demandem alto poder de processamento através de serviços de virtualização (computação em nuvem) ou de computação em cluster, ou ainda outros serviços computacionais específicos.

O LaMCAD está vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa e Inovação (PRPI) da UFG, com sua sede nas dependências da Agência de Inovação da UFG, no Parque Tecnológico Samambaia.

O LaMCAD é regulado pela portaria PRPI Nº 1.860 de 5 de abril de 2019 que institui o laboratório e define sua estrutura de gestão, composta por:

  • Conselho Gestor
  • Comitê Executivo
  • Comissão de Usuários

O Conselho Gestor é formado por 11 membros representantes dos usuários de computação científica da UFG, UFJ e UFCat. O Conselho é responsável por estabelecer as diretrizes gerais do laboratório e acompanhar as atividades do Comitê Executivo, apoiando iniciativas para o desenvolvimento do laboratório e zelando pelo seu caráter multiusuário e multi-institucional.

O Comitê Executivo é formado por um coordenador geral e 2 coordenadores adjuntos, indicados pelo reitor da UFG, entre professores com reconhecida capacidade técnica e científica. O Comitê é responsável pela gestão administrativa, financeira e técnico-científica do laboratório, de acordo com as diretrizes gerais do LaMCAD e as normas da Universidade. Para viabilizar essa gestão, o laboratório conta com uma equipe qualificada de analistas que administram os sistemas computacionais do LaMCAD.

A Comissão de Usuários é composta pelos usuários correntes do laboratório, que devem se reunir anualmente no Encontro Anual de Usuários do LaMCAD. A Comissão pode propor ações para a melhoria do funcionamento do laboratório.